Postagens

Mostrando postagens de Março, 2018

Os Robinsons dos Tobagos e os novos ganchos da rede

Imagem
Estamos nos Tobago Cays de novo!
Para a terceira vez, ancoramos neste pequeno arquipélago, mas parece que é cada vez mais bonito!
Tom e Axel decidiram brincar de "Robinson Crusoe" e decidiram partir sozinhos com o SUP para a pequena ilha deserta de Baradal. Levaram uma bolsa de sobrevivência e isso gerou muitos debates! Afinal, o que levar para uma ilha deserta?
Antes da vistoria da mamãe...a bolsa do Tom contava com: - o livro "guia de sobrevivência numa ilha deserta" (pertinente, não é?) - uma luz, - o videogame - agua - casaco - sunga
Despot da vistoria, a bolsa ficou assim: - o videogame a menos - protetor solar - lycra - boné - lanchinho - pipa
E assim, os dois pequenos exploradores saíram de Ti'Cata e começaram a remar contra o vento para chegar a pequena praia da ilha (que ficava a menos de cem metro do barco...mas a aventura pode aparecer na esquina!)
O quanto os nossos Robinson exploravam a ilha, começamos a brincar no Ti'Cata. Primeiro Sacha, Pau…

O recife do fim do mundo...

Imagem
Junto com nossos amigos (Corentin, Pauline, Axel, Estelle e Benjamin) zarpamos finalmente da Granada e subimos de novo em direção aos Tobago Cays. Mas antes de ancorar lá, o nosso capitão queria um pequeno desafio e levou o Ti'Cata para uma ancoragem bem ousado! No meio do recife chamado do "Fim do Mundo"! O lugar é incrivelmente lindo e parecia que estávamos sozinhos no mundo!

Mas, é muito impressionante ver as ondas grandes do oceano quebrar a poucos metros do Ti'Cata, cercado por corais, então ficamos pouco tempo mesmo! De qualquer forma, estávamos muito ansiosos para chegar nos Tobago Cays!


Ao topo da Soufrière, esquenta na vida salgada

Imagem
A Vida Salgada esquenta! Subimos ao topo do vulcão a Soufrière em Basse-Terre na Guadalupe. Uma caminha de 3 horas ida e volta, que leva ate a cratera fumando! Tivemos muita sorte, pois caminhamos de baixo de um sol lindo que ofereceu um visibilidade muito boa, o que parece ser muito raro nesta montanha.

Sacha foi muito corajosa e subiu tudo com bom humor, ela adorou chegar lá no topo e ficou impressionada com o cheiro forte de ovo podre!

Para relaxar, no final da caminhada caímos nos banhos de agua quente do inicio da trilha...que delicia!



Mergulho na Reserva Cousteau

Imagem
Na costa oeste da Guadalupe, ha uma pequena ilha chamada Pigeon, foi perto desta ilha que o Comandante Jacques-Yves Cousteau filmou uma parte do famoso documentário "O Mundo do silencio". Este filme despertou o inicio de uma grande mobilização para a defesa dos oceanos. O comandante Cousteau não era um ambientalista quando começou a filmar de baixo da água. Mas aos poucos, e com a ajuda dos seus filhos Jean-Michel et Philippe Cousteau, ele entendeu a importância de alertar ao público da necessidade de preservar a fauna dos mares do mundo. Cousteau e sua equipe foram também a origem de muitas invenções, como o aqualung, o regulador de mergulho, a gaiola de tubarão ou o trimarã submarino!
Agora a ilha Pigeon se tornou parque natural e assim continua sendo um paraíso para o mergulho de garrafa e também simplesmente de snorkeling.
Sacha descobriu as profundezas a bordo de um barco de vidro, antes de mergulhar com máscara e pé de pato! Vimos corais de todo tipo: coral de cerebro…

Tom de férias e Sacha no comando!

Imagem
Chegamos em Pointe-à-Pitre e encontramos lá o papai do Tom, Chico, e a madrasta dele, Bruna. Eles vao matar a saudade e curtir duas semanas no arquipélago da Guadalupe. O quanto isso, quem assume o comando da Vida Salgada é a Sacha!


A descoberta do naufrago no Les Saintes

Imagem
Na baia do arquipélago de Les Saintes, Sacha descobriu um barco afundado ao lado do Ti’Cata! Vamos mergulhar!!


Feliz por do sol no Phare Bleu!

Imagem
Adoramos nossa etapa na Granada, e o lugar que mai gostamos nesta ilha, foi a pequena baia do "Phare Bleu" no sul da ilha. Uma marina pequena está erguida em volta de um barco-farol antigo, que veio do norte da Europa. Lá dentro tomamos banhos quentinhos (que luxo!) e algumas noites até fomos assistir a show de jazz, os pais adoraram!


St Pierre e a erupção de 1902

Imagem
Última parada da Martinica, a cidade de St Pierre, linda e tão calma. Mas descobrimos a história de Cyparis, o único sobrevivente da terrível erupção de 1902.


As "yoles" da Martinica

Imagem
Sabiam que os habitantes da Martinica são famosos por serem excelentes velejadores? Eles constroem pequenas embarcações de madeira a sem quilha, chamadas "yoles" e que são muito bonitas! Mas velejar com elas não é para qualquer um!


Tom diretor

Imagem
Desta vez, é o Tom que assume a diretoria do vídeo!




Novo bote! Bemvindo a Ti'Kimouille!

Imagem
De volta na Martinica, aproveitamos para trocar o bote assim como foi combinado com o Laurent e Anne-Laure. Foi o Fifi que combinou tudo e fomos buscar a nova mascote no porto do Marin. Que alegria! 
Pensamos em muitos nomes para seguir o Ti'Piwi e toda a tripulação salgada chegou a um acordo:  Ti'Kimouille
É uma brincadeira com palavras em francês para dizer que este bote é pequeno (Ti' em crioulo = Pequeno) e molha muito os passageiros (Kimouille = que molha)

A tartaruga da hora do lanche!

Imagem
Hoje tínhamos uma convidada no Ti'Cata, a Salomé, amiga da Sacha e do Tom desde que chegamos em dezembro. Mas na hora do lanchinho, apareceu uma segunda convidada surpresa...!


St Vincent - Martinica, um dia de navegação a bordo

Imagem
Foi muito difícil se despedir da família Rousse! Passamos uma semana maravilhosa com eles cinco, e quando o taxi levou eles para o aeroporto de St Vincent sabíamos que a saudade ia bater forte e que o Ti'Cata ia parecer bem grande sem eles. 
Mas olhamos para frente! Daqui a pouco estaremos de volta na Martinica, e lá outros amigos esperam! Depois de se atualizar com a previsão do tempo, nossos pais decidiram de subir diretamente em uma só velejada do sul de St Vincent até Ste Anne, nosso ponto de partida no sul da Martinica. O dia seguinte, zarpamos as 4 horas da manhã, ainda estava tudo escuro, só a lua brilhava bem alto no céu e debaixo as luzes de navegação de Ti'Cata. Tom levantou assim que soltamos as boias da marina de Blue Lagoon e ficou muito feliz em velejar de noite. Mas para a surpresa de todos, de repente sentou na mesa e decidiu resolver frações decimais...? Uma hora depois, ele estava de volta na cama dormindo lindamente, longe das frações! O final da noite foi …

Se preparar ao tsunami

Imagem
No Caribe, existe um risco de terremoto, isto poderia gerar um tsunami, aquelas ondas gigantes. Por isso, a população das ilhas está sendo informada e preparada. Caso acontecer (mas torcemos muito para NÃO acontecer) têm muitas placas e mapas para indicar o caminho a seguir até o ponto mais alto se o aviso fosse lançado. Em Ste Anne, fomos conhecer este "ponto de encontro", onde os habitantes desta pequena cidade deveriam se concentrar.