St Vincent - Martinica, um dia de navegação a bordo


Foi muito difícil se despedir da família Rousse! Passamos uma semana maravilhosa com eles cinco, e quando o taxi levou eles para o aeroporto de St Vincent sabíamos que a saudade ia bater forte e que o Ti'Cata ia parecer bem grande sem eles. 

Mas olhamos para frente! Daqui a pouco estaremos de volta na Martinica, e lá outros amigos esperam! Depois de se atualizar com a previsão do tempo, nossos pais decidiram de subir diretamente em uma só velejada do sul de St Vincent até Ste Anne, nosso ponto de partida no sul da Martinica. O dia seguinte, zarpamos as 4 horas da manhã, ainda estava tudo escuro, só a lua brilhava bem alto no céu e debaixo as luzes de navegação de Ti'Cata. Tom levantou assim que soltamos as boias da marina de Blue Lagoon e ficou muito feliz em velejar de noite. Mas para a surpresa de todos, de repente sentou na mesa e decidiu resolver frações decimais...? Uma hora depois, ele estava de volta na cama dormindo lindamente, longe das frações! O final da noite foi tranquila, subimos a costa sotavento de St Vincent e só tinha que ter muito cuidado com tronco de árvore que estavam boiando na agua. Quando estávamos prestes a deixar a costa de St Vincent para entrar no canal de Sta Lucia, Sacha e Tom estavam acordados. Na ida, pegamos ondas bem grandes neste canal e mamãe ficava um pouco nervosa de passar por lá novamente. Mas desta vez foi bastante calmo e a travessia foi bem. Só parecia que nunca vamos chegar até os dois Pitons de Sta Lucia, porque eles são tão altos que se avistam de muito longe. Uma vez, o canal atravessado, subimos devagar, com pouco vento, a costa sotavento de Sta Lucia. Quase não tinha onda, e conseguimos almoçar quase como se fosse ancorados. No meio da tarde, entramos no canal da Martinica. Última etapa deste longo dia. Nos canais, sabemos agora que o vento sopra sempre mais forte e as ondas crescem. Mas já estamos um pouco mais acostumados e conseguimos aproveitar a linda paisagem sem ficar enjoados! Um casal de gaivota seguiu o Ti'Cata durante toda a travessia, parecia que estavam dançando em volta, a Sacha adorou e começou a dar nomes e inventar histórias com elas!

No pôr do sol, chegamos na baia de Ste Anne! Todo mundo estava muito cansado e só queríamos comer e dormir. Mas foi muito legal de ver de longe o Yassa, o barco do nosso amigo Fifi. Foi um pouco como voltar em casa. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tudo sobre St Barth!